• Dicas de Poupança

O que é o 5G e como vai impactar a sua vida?


É muito provável que já tenha ouvido falar em 5G. E sabe o que significa? Sabe o que envolve? Caso queira saber, acompanhe o artigo. Também é muito provável que ao longo da evolução do mercado tecnológico tenha conhecido e experimentado uma panóplia de equipamentos e aparelhos cada vez mais tecnológicos. É normal, afinal a evolução do mercado das tecnologias tem sido exponencial. A internet, algo que não existe assim há tanto tempo, é hoje considerada uma necessidade básica. E a estabilidade da conexão é algo que é para nós vital! Temos de ter em consideração que não são apenas os nossos telemóveis e computadores pessoas que requerem uma ligação estável, para que tudo nos corra bem. Hoje, quase tudo depende da internet. Parece que todos reconhecemos a importância que a internet tem e como tem ajudado a facilitar as nossas vidas. No entanto, isso não significa que saibamos como o 5G tornará a nossa vida melhor.

Antes de chegar ao ponto fulcral, importa referir que não existe uma definição oficial para o 5G. No entanto, podemos dizer que o 5G é o padrão de tecnologia de quinta geração para redes móveis e de banda larga, que as empresas de tecnologia começaram a implantar em todo o mundo após o final de 2018.


4G x 5G

Cronologicamente e seguindo a lógica, a tecnologia sem fios começou com o 1G. A tecnologia 2G começou quando as empresas de telecomunicações possibilitaram aos utilizadores enviarem mensagens de um dispositivo para o outro. O 3G permitiu às pessoas fazerem ligações, enviarem mensagens de texto e acederem à internet. O 4G não apenas otimizou a tecnologia 3G como também melhorou a velocidade de download e upload de conteúdo. Em seguida veio o LTE (do inglês “long term evolution”), que tornou a tecnologia 4G ainda mais rápida.


Assim, estas “gerações” têm sido definidas de acordo com a velocidade da sua transmissão de dados. Além disso, as tecnologias posteriores acabam por incorporar as anteriores.


Factualmente, o 5G possui consideravelmente maior velocidade e capacidade que as atuais tecnologias sem fios, assim como um tempo de latência muito inferior (dando às pessoas maior velocidade de download). Sendo que esta tecnologia é construída com base na atual 4G LTE com uma velocidade significativamente mais rápida e com a capacidade de suportar o grande aumento do número de dispositivos que requerem acesso à internet; dos eletrodomésticos aos acessórios.


Assim sendo, a viabilidade do 5G é que seja o principal recurso para possibilitar a implementação da Internet das Coisas ou “Internet of Things”, contribuindo para a melhor integração dos dispositivos conectados à internet, como as smart TVs, automóveis, serviços de segurança, entre outros.


Para se ter ideia do incremento do 4G LTE para o 5G, enquanto a velocidade de transferência do 4G LTE pode alcançar 1GB (“gigabit”) por segundo, o 5G aumentará a velocidade de download para até 10 GB por segundo, ou seja, 10 vezes mais. Em termos práticos estamos a falar de passar de uma hora para fazer o download de um vídeo curto em HD (assumindo que as condições são ideais e que o sinal não é interrompido), para uma questão de segundos.


Distribuição

Apesar da rede 4G ainda não ter chegado a todo o lado, o 5G poderá chegar antes, sendo este instalado em vez da anterior.


Outra grande vantagem do 5G é que não necessita de fibra ótica até casa do cliente. As operadoras de telecomunicações podem instalar apenas redes de fibra ótica nas torres e antenas a cada poucos quarteirões, ao invés de fazê-lo em todas as ruas.


O que é que o 5G fará com o equipamento atual?

O equipamento atual irá tornar-se obsoleto e ser substituído pelo 5G. E para tal, as empresas de telecomunicações terão que melhorar as infraestruturas de telecomunicações para acomodar a tecnologia 5G, incluindo as Estações de Radio Base de chão e as antenas instaladas nos topos de edifícios.


O 5G irá operar somente em altas frequências, o que requer que as torres e antenas de telecomunicações estejam relativamente próximas umas das outras, uma vez que sinais de frequências mais altas não percorrem distâncias tão longas devido ao comprimento de onda destas ser muito mais curto que o das frequências baixas.


Será o 5G realmente necessário?

Dado o aumento massivo do número de dispositivos que requerem ligação à internet, o 5G tornou-se vital. O número de utilizadores conectados em todo o mundo, estima-se que sejam cerca de 6,4 mil milhões de dispositivos, logo uma conexão mais rápida com melhor capacidade de download e upload torna-se cada dia mais imprescindível.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Verão