MEDIAÇÃO DE SEGUROS

Aproveite a vida sabendo que os seus bens mais precisos e a sua família estão protegidos!

Na minha equipa conto com profissionais de excelência que o(a) ajudarão a encontrar as melhores condições aos melhores preços, conseguindo as melhores coberturas para as suas apólices. Conseguimos isto porque trabalhamos com as melhores Seguradoras em Portugal e garantimos as melhores soluções para os nossos clientes, de acordo com as suas reais necessidades.

 

Para empresas ou particulares encontramos sempre a relação preço/qualidade mais vantajosa, em qualquer que seja a área de atuação. Temos diversos tipos de seguros, tais como Vida, Automóvel, Acidentes Pessoais, Saúde, Multirriscos Habitação, Multirriscos Comercial, Acidentes Trabalho, entre outros.
 

A DECISÕES E SOLUÇÕES - Intermediários de Crédito, Lda. está, desde 29 de setembro de 2009, inscrita junto da ASF (Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões) com a categoria de Agente de Seguros, sob o nº 409311648, com autorização para Ramos Vida e Não Vida, verificável em www.asf.com.pt

 

SEGUROS

O mercado de seguros tem vindo a crescer e a apresentar um grande desenvolvimento nos últimos anos. Esta tendência acompanha o desenvolvimento geral da atividade económica. Muitos têm sido os seguros criados e o âmbito é diverso, pelo que torna-se cada vez mais crucial conhecer os vários tipos de seguros para compreendermos como podemos tirar proveito de todos eles.

 

PARA QUE SERVE UM SEGURO?

Antes de mais, convém perceber para que serve um seguro. Apesar da crescente informação, a indústria dos seguros, ainda é incompreendida. Quando pensamos em seguros, não é raro associarmos uma imagem daquele agente de seguros,  representado por um individuo todo bem vestido, geralmente de fato e gravata, com uma pasta na mão, e que vai saltitando de cidade em cidade com o intuito de nos impingir algum seguro.  Se quando pensa em seguros lhe vem à imagem esta figura, que tenta a todo o custo nos enganar, isso talvez se deva ao facto de não percebermos ao certo para que serve um seguro. Se ainda tem esta ideia, ela não podia estar mais longe da realidade atual. Com as atuais tecnologias digitais, quase todos têm acesso a toda a informação à simples distância de um clique. E só não acedemos a informação fidedigna se negligenciarmos o poder da tecnologia ao serviço da informação.

 

Então afinal para que serve um seguro? O seguro acontece sempre que exista um risco envolvido e serve para nos protegermos financeiramente desse risco, no caso da existência de um risco acidental. E com sito, quer-se dizer que é importante que a relação não esteja viciada à partida, ou seja, o risco deve ser bem percebido, estar bem definido, e que exista informação transparente entre as várias partes (o que não ajuda ter letras pequenas e infindáveis).

 

OS SEGUROS PODEM SER:

  • Pessoais – A vida das pessoas não tem um valor. É impossível atribuir-lhe um valor financeiro, pelo que é feito um acordo entre uma pessoa e uma companhia de seguros para o pagamento de um valor em caso de acidente. Os seguros para pessoas deveriam ser cada vez mais procurados para efeitos de prevenção pois estamos cada vez mais permeáveis a acidentes que nos podem custar bastante dinheiro. Um seguro muito popular por obrigação bancária é o seguro de vida associado ao crédito habitação.

  • Danos – São seguros que têm um carácter indemnizatório e que utilizam conceitos de valor. Conhecemos o seguro automóvel ou os seguros das casas.

  • Responsabilidade Civil – Seguros que visam indemnizar terceiros por danos causados. Por exemplo, o seguro de responsabilidade civil automóvel (que é obrigatório, e conhecido como seguro contra terceiros). Se conduzirmos não estamos livres de acidentes de viação e estes acidentes podem ter consequências muito graves (daí ser fundamental que não façamos o seguro em nome do pai ou de outro familiar quando somos nós que usamos).

sEGUROS.png

TIPOS DE SEGURO